Share

Archive for Abril 2012



Eu, que sempre amei o crepúsculo,
Hoje tenho medo do anoitecer.
Com medo de viver,
A morte nos atrai ainda mais.

O veneno que sempre me protegeu,
Agora começa a me corroer.
E como um ouroboros,
Devoro-me para sobreviver.

Um verme mórbido assombra-me bruscamente,
Arrancando sentimentos brutalmente.
Fugir desses sentimentos, e fugir da minha cura.

 Karlos Marques
Veneno Full View

HOME | ABOUT

Copyright © 2011 Karlos Marques | Powered by BLOGGER | Template by 54BLOGGER